10ª Primavera de Museus – Museus, Memórias e Economia da Cultura

Começa hoje (19) a 10ª Primavera de Museus, um evento nacional coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) do Ministério da Cultura (MinC) que vai até o dia 25 de setembro, em todo o país. Em Salvador, a solenidade de abertura será amanhã (20/09) no saguão do Palácio da Aclamação, a partir das 9h30. O evento contará com a presença do secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, de dirigentes de órgãos municipais, estaduais e federais, arquitetos, museólogos, gestores e produtores culturais, restauradores, artistas e personalidades baianas, dentre outros participantes.

Na programação haverá o lançamento do Aplicativo do Patrimônio Cultural da Bahia para o Google Maps. Será anunciada ainda a continuidade da campanha #MusEuCurto até o verão 2016/2017. Logo depois, já na área verde do Passeio Público, ao lado do Palácio, serão plantadas 20 mudas de palmeiras imperiais por integrantes da Associação de Pais e Amigos de Pessoas Portadoras de Deficiência dos Funcionários do Banco do Brasil(Apabb). Durante a 10ª Primavera de Museus serão plantadas ao todo 250 árvores nos museus ligados à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), da capital e do interior. Ainda na programação do dia 20, apresentação de teatro de fantoches com os Mascotes do IPAC.

Neste ano, a temática é ‘Museus, Memórias e Economia da Cultura’, e já congrega 753 museus que oferecem mais de duas mil atividades. Na Bahia, a comemoração se prolongará até o final da estação da Primavera, que ocorre no dia 21 de dezembro. Na programação estão previstos filmes, exposições, mostras, visitas mediadas, seminários, palestras, oficinas e cursos, dentre outras ações artísticas e educativas.

“Assim como a Semana de Museus, promovida anualmente em maio, a ‘Primavera’ mobiliza a população para frequentar os museus, que no caso dos equipamentos estaduais têm acesso gratuito de terça-feira a domingo, sempre à tarde em Salvador”, afirma o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, esses eventos estimulam a imagem dos museus e os processos museológicos. “É mais um incentivo à visitação, à democratização e à apropriação desses espaços pela comunidade”, explica.

A campanha de sensibilização e mobilização #MusEuCurto, lançada em 2015 e reeditada em maio de 2016 em parceria entre SecultBA/IPAC e Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), também será prolongada até o verão 2016/2017. A iniciativa conseguiu aumentar em até 60% a frequência dos museus baianos. “Conseguimos fazer com que a população se apropriasse desses equipamentos que congregam não somente museus, mas também espaços como o Passeio Público, no Campo Grande”, diz o diretor do IPAC. Na campanha foram produzidas peças para rádios, jornais, mobiliário urbano, internet e redes sociais.

O evento contará ainda com o plantio das 250 mudas de árvores: 200 árvores frutíferas para o Parque Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu), 20 palmeiras imperiais para o Passeio e 30 mudas de bambu adulto para o Palacete das Artes (Salvador), que serão plantadas durante a 10ª Primavera de Museus. Participam do plantio solene no Passeio Público, integrantes da Associação de Pais e Amigos de Pessoas Portadoras de Deficiência dos Funcionários do Banco do Brasil (Apabb) que irão plantar as 20 palmeiras no Passeio Público. Considerado um museu a céu aberto, o espaço foi originalmente concebido em 1810 para ser um jardim botânico e abriga uma importante variedade de espécies de árvores. As mudas foram doadas pela Caetá Ambiental e pela Associação Baiana de Empresas de Base Florestal (ABAF).

No mesmo dia (20), apresenta-se o Teatro de Fantoches, encenado pelo grupo Ereotá, que mostra história criada por alunos do Colégio Estadual Azevedo Fernandes. Os bonecos da encenação são baseados nos mascotes da ‘Turma do Patrimônio’, personagens construídos pelo IPAC com o intuito de levar educação patrimonial a crianças e adolescentes. A programação marca ainda a abertura das comemorações dos 50 anos do IPAC, a ser comemorado em 13 de setembro de 2017, totalizando 12 meses de ações, projetos e programas.

O MAE/UFBA preparou uma programação especial para o evento, além da exposição ‘Os Primeiros Brasileiros’ que encontra-se em exibição desde o mês de julho, será realizados dois seminários sobre memória indígena, ministrados por Tainã Moura, Arqueóloga do MAE/UFBA, Antônio Marcos Passos, Museólogo do MAE/UFBA e Cláudio Pereira, Antropólogo e diretor do MAE/UFBA .

Confira as datas:

14258097_1196141703791338_636639464766980239_o

Texto e fonte: https://dimusbahia.wordpress.com/10-primavera-de-museus/